terça-feira, 22 de agosto de 2017

O que sobrou do Brasil?

Feicibuqui do Jorge Furtado



A situação no momento é a seguinte: o governo é ocupado por um mentiroso corrupto e golpista, cercado de uma quadrilha de punguistas, estelionatários e grileiros, todos acusados de vários crimes, acoitados no foro especial para evitar a cadeia; o STF é uma turma de omissos de rabo preso que mascaram sua covardia com um juridiquês arcaico, perucas e data vênias; o TSE é chefiado pelo execrável Gilmar Mendes, cuja especialidade é soltar estupradores e ladrões milionários; o congresso é a maior concentração de bandidos fora dos presídios, legislando em causa própria, enchendo os bolsos de dinheiro público e armando trapaças para se manter no poder; os governos estaduais e as prefeituras, com poucas e honrosas exceções, são ocupados por imbecis e medíocres variados; o judiciário virou uma casa da mãe Joana, com juízes transformados em justiceiros midiáticos; o ministério público está tomado por políticos arrivistas e vaidosos; a polícia federal está dividida em facções políticas; a imprensa jogou no lixo a sua credibilidade faz tempo, protegendo seus bandidos preferidos, perseguindo seus desafetos e dando espaço a humoristas amadores e capachos dos patrões; as igrejas são caça níqueis, povoadas de malucos, homofóbicos e picaretas, que saqueiam o bolso dos miseráveis em nome de Deus; os sindicatos são clubes de privilégios preocupados em fazer caixa; as cidades viraram praças de guerra, com 60 mil mortos à bala por ano; as redes sociais são plataformas de ódio e futilidades. 

O que sobrou do Brasil?

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comentários são como afagos no ego de qualquer blogueiro e funcionam como incentivo e, às vezes, como reconhecimento. São, portanto muito bem vindos, desde que resvestidos de civilidade e desnudos de ofensas pessoais.
As críticas, mais do que os afagos, são benvindas.