terça-feira, 29 de abril de 2014

MST garante alimentação e segurança da greve dos professores em Curitiba

Via MST


Da Página da APP
O MST tem apoiado desde o inicio a greve geral dos(as) professores(as) e funcionários(as) do Sindicato dos Trabalhadores em Educação Pública do Paraná (APP-Sindicato). A segurança e a alimentação de todo o acampamento, que ocorre em frente ao Palácio Iguaçu, é realizada por trabalhadores(as) do movimento.
Roberto Galdino Neves é militante do MST de Cascavel e acredita que a organização diferenciada do movimento contribui muito para espaços como este.
“Nós estamos aqui para dar uma força para o pessoal da APP. Essa greve influencia também o nosso movimento. A gente também tem escola, têm os filhos dos assentados e acampados que estudam e que neste exato momento também estão sem aula. Nós estamos fornecendo a alimentação, todos os alimentos aqui são orgânicos de nossos assentamentos da região, de Cascavel, Toledo, Foz do Iguaçu e Antonina. A cozinha também é nossa. Como a gente tem uma experiência diferenciada de segurança e organização de acampamento, nós viemos ajudar”.

Para Célia Aparecida Rosa, do MST de Antonina, a participação na greve tem sido uma experiência muito boa. “O que melhora para os professores, melhora para nossos filhos. Estamos aqui cozinhando, é bem corrido, mas está gostoso”.
Para uma categoria que luta por uma alimentação saudável para os(as) seus(as) alunos(as), que venha da agricultura familiar e sem agrotóxicos, ter a presença do MST em um momento tão importante, faz todo o sentido e só reafirma a que a luta por uma educação de qualidade é de todos e todas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comentários são como afagos no ego de qualquer blogueiro e funcionam como incentivo e, às vezes, como reconhecimento. São, portanto muito bem vindos, desde que resvestidos de civilidade e desnudos de ofensas pessoais.
As críticas, mais do que os afagos, são benvindas.