domingo, 23 de dezembro de 2012

A marcha do silêncio zapatista

Sanguessugado do  Passa Palavra

E noite será o dia que se tornará o dia. Por Passa Palavra

Escutaram?
É o som do seu mundo desmoronando.
É o do nosso ressurgindo.
O dia que foi o dia, era noite.
E noite será o dia que se tornará o dia.

Democracia!
Liberdade!
Justiça
!

 

Das montanhas do Sudeste Mexicano
Pelo Comitê Clandestino Revolucionário Indígena – Comando Geral do EZLN
Subcomandante Insurgente Marcos
México, Dezembro de 2012

Milhares de zapatistas ocuparam as ruas das cidades de Chiapas: Ocosingo, Altamirano, Palenque, Margaritas, San Cristóbal de las Casas. Municípios que os insurgentes já haviam tomado com armas no primeiro de janeiro de 1994.

Desta vez, quando multiplicavam-se as histerias, midiáticas e comerciais, sobre um possível fim do mundo que estaria inscrito nas “profecias maias”, os indígenas reuniram-se formando filas e, em silêncio, com o punho erguido, concentraram-se no centro das cidades, sem proferir discursos ou comunicados através de palavras.

Confira abaixo alguns videos sobre a marcha do silêncio Zapatista.

Sem palavras, a Marcha dos Zapatistas:

EZLN, a Marcha do Silêncio: Silenciosamente, os zapatistas se manifestam em cidades de Chiapas:

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comentários são como afagos no ego de qualquer blogueiro e funcionam como incentivo e, às vezes, como reconhecimento. São, portanto muito bem vindos, desde que resvestidos de civilidade e desnudos de ofensas pessoais.
As críticas, mais do que os afagos, são benvindas.