quinta-feira, 26 de agosto de 2010

Serra, Petrobras e o PCO

GilsonSampaio

Me digam, por favor, aonde o PCO faltou com a verdade?

A título de esclarecimento, a tucanalhada impôs terceirização de vários serviços à Petrobras e trabalho terceirizado é o último estágio para o moderno trabalho escravo, principalmente, nas áreas que exigem pouca qualificação profissional. O resultado mais notável dessa política, foi o afundamento da plataforma P-36.

E a Petrobrax, esquecer, quem há de ?

Via O Tempo

Coligação de Serra alega que o PCO divulgou informações falsas e ofensivas e quer direito de resposta

 

A coligação O Brasil Pode Mais, que sustenta o candidato à Presidência,  José Serra (PSDB), protocolou no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) pedido de direito de resposta contra o PCO, por divulgação de informação falsa e ofensa ao PSDB. A coligação afirma que o PCO acusou o PSDB de transformar a Petrobras em sociedade anônima em 1997, de patrocinar o trabalho escravo dentro da empresa e de dilapidar o patrimônio público.
“Fossem as mesmas informações divulgadas por qualquer outro candidato que não se apresente ao público com o perfil radical de esquerda, esta complacência não existiria com o uso de discurso que se vale da imputação de crimes terríveis, como o é a prática da escravidão, ainda que de forma metafórica”, ressalta a coligação de Serra na representação.
A coligação pede também,  a concessão do direito de resposta com base na Lei das Eleições (Lei nº 9.504/97), que assegura “direito de resposta a candidato, partido ou coligação atingidos, ainda que de forma indireta, por conceito, imagem ou afirmação caluniosa, difamatória, injuriosa ou sabidamente inverídica, difundidos por qualquer veículo de comunicação social”.
A ministra Nancy Andrighi é a relatora da representação no TSE.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comentários são como afagos no ego de qualquer blogueiro e funcionam como incentivo e, às vezes, como reconhecimento. São, portanto muito bem vindos, desde que resvestidos de civilidade e desnudos de ofensas pessoais.
As críticas, mais do que os afagos, são benvindas.