sábado, 28 de agosto de 2010

Gilberto Dimenstein acorrenta Serra no mastro mais alto do Titanic tucano

GilsonSampaio

image

Pensei em fazer um breve comentário, mas as palavras do Gilberto Dimenstein são impiedosamente eloquentes ao falar de uma possível candidatura de Serra à prefeitura de S.Paulo, em 2012.

Preferi o silêncio estupefacto.

Na fôia ditabranda

“Isso tudo significa que o consórcio PSDB-DEM na cidade de São Paulo está correndo risco, até porque não tem, por enquanto, um candidato forte. E aí que, nessas conversas, aparece o nome de Serra.

Duvido que ele tope, seria um terrível fim de linha e a cidade merece mais do que isso. Mas, em política, nunca se sabe. Seria, ironicamente, a única forma de ele cumprir o que assinou no papel: ficar quatro anos na prefeitura de São Paulo”.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comentários são como afagos no ego de qualquer blogueiro e funcionam como incentivo e, às vezes, como reconhecimento. São, portanto muito bem vindos, desde que resvestidos de civilidade e desnudos de ofensas pessoais.
As críticas, mais do que os afagos, são benvindas.